quarta-feira, 23 de maio de 2012

As facetas do desapego

Muitas ideias de post vêm de comentários que escrevo em outros blogs...

Há tempos visitei o blog Vida Organizada e encontrei um post que falava sobre como achamos difícil começar a nos organizar, e que pequenas atitudes podem fazer diferença como se desapegar, "jogar fora".

Durante anos herdei uma mania do meu pai e da minha avó de guardar coisas "importantes" e que podem ser "úteis". Com isso, acumulei foi coisa, mas papéis sempre foram maioria: cartolina, papel cartão, papel de presente, recortes de revista e jornal, as próprias revistas que assinava, sem contar os livros. Até retalhos de papel eu guardava pensando "posso usar este pedacinho nas minhas artes".

Sim, eu fazia muitas artes em papel. Adorava fazer meus próprios cartões, inventava marcadores de página, decorava capas de caderno... E como isso tudo me fazia bem!

O problema é que com o passar do tempo, já não conseguia me dedicar aos papéis como gostaria. Contudo, continuava acumulando, afinal "um dia poderia precisar".

Enfim, depois que me casei, comecei a me desapegar de muitos itens que guardava. Fui obrigada: não tinha espaço suficiente para armazenar todas as minhas coisas realmente úteis e mais essas que, embora considerasse importante, pensando bem, não eram tão essenciais assim...

Para facilitar o processo, antes de descartar, tomo como primícia: será útil para quê? quando poderei usar? Se não conseguir responder claramente: descarto. E tem dado certo. (OBS.: descartar nem sempre é jogar no lixo, ok?)

Imagem do site sxc.hu
Mas sabe o que é mais legal? Esse exercício de desapego causa um efeito psicológico também. Funciona como uma faxina interna, uma faxina mental e até emocional, às vezes. É um momento em que paramos e refletimos o quanto aquele objeto é realmente necessário, e muitas vezes acabamos pensando na nossa vida...

O quanto aquele rancor guardado pode ser útil para você? Não seria a hora de desapegar e jogá-lo fora?
Quantos outros sentimentos ou situações não poderíamos dispensar?

Quando é o momento de uma mãe se desapegar dos filhos? Nesse caso, desapegar não é sinônimo de jogar fora, mas de deixar ir; enxergar que não são mais dependentes e que querem espaço, querem crescer. Isso é algo que penso desde agora.

Hoje, como mãe, entendo como é difícil para os pais e mães verem os filhos crescerem, amadurecerem e saírem em busca de sua própria história. Entendo porque é complicado e, ao mesmo tempo, importante esta questão do desapego.

Até agora vejo o desapego, de objetos a pessoas, como um exercício e tanto!

E você, acumula muitas coisas? Tem apego exagerado por alguém? Acha que isso pode ser prejudicial? Ou pensa que não tem nada a ver? Vamos conversar! Deixe sua opinião aqui.

24 comentários:

  1. Eu sou assim, Sílvia. Odeio jogar coisas fora quando sei que elas podem ser reutilizadas depois. Ainda guardo as latas de leite que a Alice toma, os potes de papinha... mas com a falta de tempo não customizo mais, como fazia antigamente. É bem verdade que com o escotismo sempre arrumo um modo de usar tudo, recentemente mandei todas as latas guardadas para usar na festa junina do grupo.

    E acho que com os filhos é mais difícil ainda. Mas aí vem uma contradição: eu fui criada sabendo que os filhos são do mundo, então normalmente me saio melhor nessa área do que com os objetos kkkkkk Por enquanto tive poucas oportunidades de comprovar isso, mas sei que daqui pra frente terei cada vez mais!

    Beijos
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, minha mãe sempre diz isso, que ela sabe que os filhos não são dela, mas quando casei ela sentiu, viu? E agora, com meu irmão, mais ainda!

      Excluir
  2. Sil, somos muitos parecidas, tbém fazia meus próprios cartões comemorativos, e guardava muuuitas coisas...
    E vou te falar uma coisa tudo que estou passando agora e que vc sabe, começou com um desentralhamento(como o vida Organizada chama), da minha área de serviço... cantava "hj joguei tanta coisa fora, vi o meu passado passar por mim, cartas e fotografias, gente que foi embora, a casa fica bem melhor assim".
    Mexendo em papeis, cartas, fotos, lembranças físicas, mexi nas minhas emoções e deu no que deu,rsrsrsrsrs
    Acho importante este desapego sempre, em prol da vida organizada e da organização dos pensamentos tbém. Bjs!!!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos amigas desde sempre, só não nos conhecíamos ainda! ;)

      Excluir
  3. Oieee,

    Olha só, eu tb guardo coisinhas pra usar com as artes: fitas, retalhos, botoes, papéis, etc..
    Mas, por outro lado, vivo praticando o desapego com roupas, sapatos e brinquedos que não estão mais sendo usados por aqui, eu penso que tem tt gente precisando e me sinto tão mal de ter estas coisas acumuladas q simplesmente preciso me desapegar!! rsrsrs
    Faz tão bem doar, limpa o armário e limpa a alma!!

    Bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz bem mesmo, Loreta!
      Lá em casa temos uma regrinha: comprou roupa nova? então, alguma tem que sair.
      Só compramos o que realmente precisamos. Pelo menos tentamos seguir assim.

      Excluir
  4. Silvia
    A-D-O-R-O fazer faxina!!! Acho demais quando a gente percebe que não precisa mais de algo (porque em geral a tendência é acumular...). Pra mim, o desapego está em mudança de postura, de como olhamos as coisas... muito legal seu post!
    Eu gosto mto de fazer trabalho manual, por isso tenho muita "tralha" guardada. Deixo numa caixona, cheia de pequenas caixinhas, com miçangas, fitas, laços... mas ainda assim, vira e mexe dou uma geral nos itens.

    beijos
    Carol Baggio
    Nina Ensina
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, é bem isso: mudança de postura. Por isso talvez seja tão difícil para algumas pessoas...

      Excluir
  5. Já fiz muitas limpezas,trabalho o desago já faz algum tempo,mas sempre tem coisas p/ descartar ou passar p/ frente.
    #amigacomenta.

    ResponderExcluir
  6. Quando estava lendo seu post, comecei a pensar se eu acumulo ou não as coisas rsrsrsrs
    Assim, tem coisas que acho que vou usar em algum momento e as guardo, mas sempre acabo doando se não os uso em um espaço curto.
    Roupas então, toda vez que organizo meu armário mando embora um monte! ahahahaha
    Beijos
    Paola
    Dicas da Mãe Dipa
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa á a parte boa da organização, a gente sempre encontra algo que não precisa, que não serve mais ou até que nunca usamos!

      Excluir
  7. OI SIlvia, eu já sou do tipo desapegada. Nunca fui de guradar muito as coisas. As vezes até me arrependo de não ter algumas lembranças guardadas de forma material.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo tem dois lados, né, Chris?
      As apegadas tentam se "libertar" e as desapegadas "lamentam" não terem certos objetos guardados... rs

      Excluir
  8. Adorei o post. Eu era bastante apegada tb a coisas materiais, mas percebi o quanto é bom se livrar disso. Faz muito bem pra alma. Depois de se desfazer de algo, percebe que nem sente falta. Desapegar de pessoas é mais difícil, mas tb é preciso para se viver com mais consciência e liberdade. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Silvia!
    Por aqui sou contra acumular objetos, jogo tudo fora, até o que serve segundo meu marido diz rsrs!Já no lado emocional tenho dificuldade de praticar o desapego..muita dificuldade..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Verdade, o desapego é um exercício diário. Eu também era bem apegada a coisas materiais. Guardava tanta coisa, ingressos de cinema, de shows, roupas que não usava.. mas, com o fim da faculdade eu me livrei de tudo. Aprendi que as melhores lembranças ficam na memória e no coração.
    Agora, quanto ao filho, já não é tão fácil. Espero evoluir nisso também.
    Beijos

    #amigacomenta
    @LelisPaula

    ResponderExcluir
  11. Olá Silvia!
    ufa!Até que enfim consegui chegar aqui..rs*
    Como é importante a gente desapegar das coisas né?!
    Moramos numa cidade que quando está muito úmido as coisas mofam.Então de tempos em tempos temos que fazer aquela faxina e se livrar de várias coisas que temos guardadas.
    Do final do ano passado pra cá,estamos para fazer essa limpeza de desapego,mas ainda não fizemos.
    Mas antes do bebê nascer pretendo fazer aquela limpa!
    Meu marido que tem costume de guardar papeis demais!
    É folheto de teatro,programas,xerox do tempo da faculdade.EU por mim jogava meio mundo daquela papelada dele fora...mas ai de mim se fizer isso!Estarei comprando briga..rs*
    Queria aproveitar para te agradecer o ombro amigo com essas mudanças que tenho passado com o nosso pequeno Matheus.
    Pode deixar que quando eu precisar vou te procurar hein?!
    É sempre bom a gente trocar idéia com outras mães.Os conselhos são sempre bem vindos! =)
    Boa semaninha para vcs!
    Beijosss
    Danny e Matheus
    www.mamysdematheus.blogspot.com.br
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  12. Durante 12 anos de casamento, fizemos muitas mudanças. Metaforicamente falando e mudanças mesmo, de endereço. Nesse tempo, aprendi a desapegar. Só deixo o que vou realmente utilizar.
    É um exercício e tanto, que podemos transferir dos objetos para a vida.
    Beijos!!!!!!!

    ResponderExcluir
  13. Meu sogro tem um lema: "quem guarda tem", mas eu complemento dizendo que quem guarda tem, mas nunca lembra onde guardou. Desapegar é preciso!
    Bjks
    #amigacomenta
    Tuka Siqueira - Ktralhas
    http://ktralhas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. TENHO QUE COLOCAR EM PRATICA ESSA QUESTÃO DO DESABEGO, JA MELHOREI UM POUCO MAS TENHO QUE MELHORAR BEM MAIS, ENTREI AGORA NESSE SITE E GOSTEI BASTANTE, SABER QUE TEM PESSOAS COMO EU MIM FAZ SENTIR MAIS TRANQUILA SILVIA,GUARDO PRINCIPALMENTE COISAS RELACIONAD A ESCOLA DOS MEUS FILHOS, QUERO QUE ELES VEJAM QUANDO CRESCER. RSRSRS...

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Eu gosto sim muito de guardar lembranças (dos filhos em especial) e tive que me desfazer de muita o coisa porque morei fora do Brasil e me mudo frequentemente...
    Um dia me senti sem raizes... numa liberdade impressionante...
    Fui aprendendo, pouco a pouco, a me libertar do material... isso me fez um bem enorme!!!
    Deus te cubra de todas as bênçãos que vc necessite e te faça sentir a felicidade!!!
    Bjs festivos e gratos de paz

    ResponderExcluir
  16. Nossa, desapegar é muito bom. Eu não tenho outra forma, porue o meu espaço aqui é pequeno, então pra adquirir o que quer que seja, sou obrigada a me livrar de um outro tanto de coisas para abrir espaço. E sinceramente? Dá até um alívio. A gente se sente mais leve junto com os armário, kkkkkkkk.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Estou desapegando uma boneca ANANDA!
    VISITE O SITE: http://horadedesapegar.blogspot.com.br/2012/12/boneca-amazing-ananda.html

    ResponderExcluir

Não vá embora sem deixar um comentário, né?
A melhor parte é o bate-papo... :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...